Próximo Episódio...
6x05 - “Street Rats”
jorge postou isto no dia 23 de setembro de 2014.

lçfç

Once Upon a Time está dando início a quarta temporada com uma dose de Frozen, transportando os amados personagens do filme da Disney de grande sucesso para a cidade de Storybrooke. Antes da estréia no 28 de setembro, Variety conversou com os produtores Adam Horowitz e Edward Kitsis sobre a estréia de Anna (Elizabeth Lail) e Elsa (Georgina Haig) em Once e para descobrir o que está por vir para o resto da temporada do show de fantasia.

Como será que Branca de Neve (Ginnifer Goodwin) e o Príncipe Charming (Josh Dallas) se adaptarão a uma segunda chance de criar um filho? Será que Emma (Jennifer Morrison) e Hook (Colin O’Donoghue) serão capazes de manter um relacionamento apesar de suas diferenças (e semelhanças)? Como Belle (Emilie de Ravin) reagirá quando ela perceber que Rumplestiltskin (Robert Carlyle) está escondendo um segredo dela? O que Regina (Lana Parrilla) fará agora que o amor perdido de Robin Hood (Sean Maguire), Marian (Christie Laing), voltou? Leia mais para descobrir.

 

Entrando na quarta temporada, o que é o seu principal objetivo para este ano?

Adam Horowitz: Eu acho que o nosso objetivo é continuar a melhorar e melhorar e elevar a barra do show. Nós sentimos uma responsabilidade sobre os fãs que estão conosco por tanto tempo para fazer o show o melhor possível, aprofundar os personagens, explorá-los. Uma das vantagens de série de televisão é, quanto mais tempo você está no ar, mais você consegue explorar os personagens, e isso é o que esperamos fazer este ano. Nós paramos na última temporada em um lugar onde muitos de nossos personagens estavam em situações novas, e estamos animados para aprofundar isso.

Qual é o tema central da primeira metade da temporada?

Eddy Kitsis: A primeira metade da temporada para nós é “nunca desistir das pessoas que você ama.” (Never give up on the people you love)

Vocês tentaram um spinoff na temporada passada com “Once Upon a Time in Wonderland”, que [presidente da ABC] Paul Lee admitiu que provavelmente não deveria ter entrado no ar às pressas no outono, quando foi inicialmente previsto para o inverno, e subsequentemente não se conectou com os espectadores do modo que Once fez. Vocês hesitam em tentar outra série spinoff ou ainda estão abertos a idéias, se elas surgirem?

Horowitz: Nós nunca diríamos nunca, e eu acho que há lições aprendidas a partir de “Wonderland”, em particular, como disse Paul, e acho que estamos todos de acordo, se nós tivéssemos que fazer isso de novo, acho que a maneira de fazer isso é na metade, após o 11º episódio de Once.

Kitsis: Para nós foi sempre algo que queríamos fazer e todo mundo estava muito animado com o piloto. Mas é claro que, olhando para trás, eu acho que o nosso público estava assistindo Once na época e como se costuma dizer, é difícil lançar um álbum solo quando a banda também tem um álbum a ser lançado na mesma semana. Vamos tentar isso novamente? Se tivéssemos a ideia certa… Este ano, sentimos como se realmente só quiséssemos nos concentrar em Once, mas no próximo ano, você nunca sabe.

Como é a integração dos personagens de Frozen na primeira metade da temporada? É comparável com a adição do arco do Peter Pan ou o da Bruxa Malvada?

Kitsis: Absolutamente. A primeira metade desta temporada vai ser de Frozen, e isso será o arco. São os personagens de Frozen entrando em Once Upon A Time.

Horowitz: Nós não estamos fazendo uma sequência de Frozen em um show de TV. Em vez disso, estamos pegando os personagens de Frozen e trazendo-os para o mundo de Once, como você disse, assim como nós trouxemos a Bruxa Malvada ou Peter Pan, e esperamos encontrar um caminho surpreendente em que eles se entrelaçam com os nossos personagens e nossa mitologia.

Ao contrário da maioria de seus personagens, Frozen é uma propriedade em andamento – vocês estão experimentando algo do plano da Disney para os personagens? Existe alguma coisa que vocês estão introduzindo que pode ser transferido para outras versões [que a Disney pode fazer]?

Kitsis: Nada que estamos fazendo é canon na franquia Frozen. Como Adam disse, nós não estamos fazendo uma sequência. Isso é apenas nós pegando Elsa e Anna e Kristoff e alguns outros personagens, e trazendo eles para o nosso mundo, e por isso estamos muito mais interessados ​​em cruzamentos e encontros, como quando Anna conhece Rumplestiltskin e coisas assim. Mas todas as coisas que estão no nosso programa não são canon.

Horowitz: É tipo a forma de como lidamos com todos os nossos personagens. O filme “Branca de Neve” original ainda existe. O “Cinderella” original ainda existe. Nós meio que gostamos de pensar em Once Upon a Time como o beco sem saída da Disney, onde você pode entrar, pode brincar com os personagens, pode vê-los de novas maneiras divertidas, e então quando você estiver pronto, você pode sair e voltar e eles estarão bem aonde estavam.

Emma e Elsa têm muito em comum como personagens, em termos de suas lutas familiares e a incapacidade de controlar seus poderes…

Kitsis: O que você acabou de dizer foi exatamente uma das nossas inspirações e por que nós estávamos realmente animados quando perguntamos a Disney se podíamos fazer Frozen, porque olhamos para a tela e dissemos: ‘oh, essa é a melhor amiga de Emma’. Elas têm muito em comum e simplesmente amamos isso, e então queríamos explorar isso porque são duas pessoas que realmente se sentem alienadas, que não têm certeza sobre si mesmas, e que têm que lidar com muita dor, e ainda estão se descobrindo quem elas são como pessoas. Isso é o que nós realmente amamos, e nós ficamos inspirados a dizer: ‘o que acontece quando Emma e Elsa têm uma conversa?’

Você pode adiantar alguma coisa sobre a dinâmica que elas podem ensinar uma à outra?

Horowitz: Elsa tem estado abatida do mesmo modo que Emma estava ou está, e por causa disso, elas vão encontrar uma maneira de se relacionar e uma maneira de trabalhar em conjunto.

Kitsis: E no filme Frozen, vimos Anna ajudar Elsa chegar a uma compreensão e dar-lhe alguns conselhos, e eu acho que o divertido sobre o arco de Frozen deste ano, é que você vai ver Elsa fazer isso por Emma.

Hook e Emma são dois personagens muito independentes – o que você pode dizer sobre como eles vão conduzir a nova relação e esses conflitos de personalidade?

Kitsis: É uma coisa interessante, porque Emma teve alguns relacionamentos muito difíceis no passado. Ela é uma pessoa muito fechada. Sabemos que ela faz suas paredes para se defender. Então, nós realmente queremos explorar isso de uma maneira real. Só porque eles se beijaram no final da temporada, não significa que eles vão se registrar na [loja de móveis] Pottery Barn agora. E eles vão ter outras coisas [para lidar com] e uma das coisas que estamos realmente animados é que nós vamos mostrar o seu relacionamento, mas, ao mesmo tempo, vamos ver Emma continuar a evoluir e questionar certas coisas sobre si mesma. E, ao mesmo tempo, não podemos esquecer que Hook era um pirata e ele tinha uma rivalidade muito, muito doentia com Rumplestiltskin. Isso, infelizmente [para ele], vai subir à cabeça, mas felizmente para nós, porque é incrível. Estamos animados para ver os dois rivais novamente.

O quanto vamos ver Emma contorcendo-se ao ver Snow e Charming sendo pais depois de perder sua própria infância com eles?

Horowitz: Isso é algo que temos a intenção de explorar nesta temporada, que é ver Snow e Charming sendo pais e com uma criança. Eles foram pais antes, mas eles colocaram a criança em um guarda-roupas. [Risos]. Esta é a primeira vez que eles vão realmente criar um bebê. E Emma está assistindo isso e ela está percebendo que isso é algo que ela perdeu e há alguma complexidade entre todos estes personagens – o que é uma coisa bonita, ter um novo filho e uma família maior – mas há questões que serão trazidas disso.

Kitsis: Eu acho que se você perguntasse para a Emma no final do ano passado “Como você se sente sobre seus pais terão um bebê”, ela diria: “Isso é fantástico!” Seria como… “bem, por que eu estaria com ciúmes? Por que eu me importo?” Mas, então, ver sua mãe colocar um bebê no berço e dar-lhe todas as coisas que você não teve, isso começa a trazer coisas que você nunca pensou que estivessem dentro de você. Todos nós temos pensamentos, sentimentos e emoções que não temos conhecimento até algo desencadeia-los.

Horowitz: É uma das coisas que estamos realmente animados para explorar nesta temporada, que é mergulhar mais no passado de Emma, e ver algumas dessas coisas e como isso influenciou sobre quem ela é.

Kitsis: O que estamos realmente animados é que vamos explorar um flashback da Emma em seus dias de orfanato no episódio cinco.

E quanto Snow e Charming vão lutar com os dois sendo os novos pais e, sem dúvida, em serem lembrados do tempo perdido com a Emma?

Kitsis: Snow é… obviamente, ela é uma mãe nova e isso vai ser fantástico, mas nós vamos perceber que a perda de Emma no passado, certamente, vai afeta-la como pessoa e também no jeito que ela age como mãe. Mas também, Emma vai ter algumas novas responsabilidades na cidade, e assim como Charming, que continuará a ser um grande pai para Emma. Ele vai ser um pai super-protetor quando ela vai a um encontro com Hook, e ao mesmo tempo, vamos ver um flashback no episódio dois de Charming quando ele ainda era um pastor antes de conhecer Snow, quando ainda estava na fazenda. Então, nós estamos animados este ano para mostrar várias coisas de nossos personagens [no passado]. Vamos ver Belle. Vamos nos encontrar sua mãe. Vamos vê-la antes dela conhecer Rumple. Vamos ver Charming antes de Snow. E nós estamos animados para algumas dessas histórias do passado que apenas sugerimos anteriormente, mas realmente não as exploramos.

Como você mencionou, os pais de Emma sempre foram um pouco super-protetores para compensar o tempo perdido, então o quão difícil será – para Charming em particular – não interferir em seu relacionamento com Hook?

Horowitz: Vai ser um desafio. Quero dizer, é uma das coisas divertidas para explorar, que é ele sendo pai tanto para um recém-nascido quanto uma “criança totalmente crescida” – uma criança crescida que pode cuidar de si mesma, que está sendo cortejada por um pirata. Isso é muito para qualquer homem lidar.

Outro casal em chamas é Regina e Robin Hood. Algumas fotos do primeiro episódio da temporada mostram que Marian não está satisfeita com Robin – as pessoas podem esperar uma reunião feliz entre eles?

Kitsis: É uma reunião difícil porque, obviamente para Regina… o que nós amamos sobre o final [da terceira temporada] é que antes que isso acontecesse, ela estava indo para aquela festa, e você a viu mais feliz que ela já tinha estado no show, até mais do que quando ela era uma adolescente. Nós temos três anos de evolução com esta personagem. Agora ela enfrenta sua primeira real frustração. Não é uma frustração de trama, mas uma emocional. Portanto, para nós foi uma questão de “como ela lidará com isso?” A velha Regina iria imediatamente arrancar o coração de todos. O que esta Regina fará? E Marion é uma estranha em uma terra estranha, e uma coisa é você descobrir que você viajou no tempo e seu marido mudou, mas outra é descobrir que ele está junto com a pessoa que te matou. Então vai ficar tudo bem desconfortável lá na parte da floresta de Sherwood em Storybrooke. [Risos.]

Como você disse, esta é uma enorme frustração para Regina – como vocês conseguiram conciliar o conflito entre seus impulsos escuros com sua jornada rumo à redenção sem anular os últimos três anos de desenvolvimento de caráter?

Horowitz: Isso é que é interessante para nós. Não é sobre Regina voltando a ser a Rainha Má da primeira temporada. Ela não pode; ela está longe demais, mas a Rainha Má é uma grande parte de quem ela é. Portanto temos um desafio diante dela que é enorme, que vai exigir luta em todos os diferentes aspectos de sua personalidade. Seus impulsos escuros e bons.

Kitsis: E outra coisa que nós estamos realmente animados é que a história de Regina não é apenas Robin Hood. Vimos Henry no passado na Operação Cobra com Emma, mas agora ele vai ter uma nova operação com Regina este ano que está prevista para durar o ano todo.

Em outro canto, Rumplestiltskin também tem alguns velhos hábitos que são difíceis de morrer – que tipo de tensões vamos ver entre ele e Belle nesta temporada, já que agora ele está escondendo um segredo dela?

Kitsis: Eu não gostaria de ser ele quando ela descobrir que ele está mentindo. Mas vamos descobrir na estréia por que ele fez o que fez. Rumple vai estabelecer um novo caminho e ele é um homem que sempre lutou entre poder e amor, e isso continuará a ser um fator em sua vida. E eu acho que, [entre] ele e Belle, nessa história e com que eles estão fazendo, vai ficar bastante óbvio na estréia o que está acontecendo e o que ele está procurando.

Você disse que Marian é uma estranha em uma terra estranha e, obviamente, Elsa também é – vamos ver seus caminhos se cruzarem ou elas estão em diferentes arcos da história?

Kitsis: Eles estão em arcos de história separados, eu diria. Elas terão alguma interação, mas elas também esão em trilhas separadas da história.

Emma trazendo de volta Marian no final, obviamente, criou outro obstáculo no seu relacionamento com Regina, mas como você disse, Regina também evoluiu. O que você pode adiantar sobre a dinâmica delas nesta temporada?

Kitsis: Eu acho que esse relacionamento é difícil, porque Emma decidiu salvar uma vida, e essa vida destruiu a felicidade de Regina, e isso pode ter sido a gota d’água, mas uma das coisas que nós estamos animados para explorar é, você sabe, o que Emma pensa sobre Regina? Como é que ela olha para Regina, e como Regina olha para ela agora? E teremos um episódio inteiro dedicado apenas a essa relação e como elas se sentem uma pela outra.

 

Via

Tradução e adaptação: OUATBR – não reproduza sem os créditos!



Comentários



Design: Isabella Sivic | Programação: Danielle Cabral