Próximo Episódio...
6x05 - “Street Rats”
postou isto no dia 08 de junho de 2015.

No final do episódio piloto de Once Upon a Time, há um momento em que o nosso protagonista de 10 anos, Henry, olha pela janela de seu quarto para a torre do relógio de Storybrooke. O relógio está parado desde que a cidade amaldiçoada passou a existir anos antes. Quando ele olha para ele logo após a chegada de sua mãe, Emma, ​​o relógio finalmente ganha vida. Henry sorri. Esse pequeno momento insere tudo sobre o que o show era e ainda é até hoje: esperança.

Nós conscientemente decidimos que não queríamos terminar o piloto com um “momento de angústia” tradicional ou uma “torção” – achamos que haviam reviravoltas suficientes na história para já prender o público. Em vez disso, nós realmente queríamos focar no “sentimento” que esperávamos criar em nossos telespectadores. Em muitos aspectos, foi um descendente direto de um momento que escrevemos anos antes em Lost, em um episódio onde Hurley encontra uma velha Kombi na ilha. A história tornou-se simplesmente sobre como ligar a Kombi – mas foi realmente sobre a esperança. A libertação que Hurley sentiu, e, por extensão, o público sentiu, quando o impossível aconteceu e a antiga van funcionou foi uma epifania importante para nós, como escritores. Desde então, temos sempre nos esforçado para encontrar um poço de emoções no mais simples dos momentos. Em Once Upon a Time, isso agora se tornou o nosso mantra contínuo para manter o show descaradamente esperançoso e sincero. Procure sempre em cada episódio o que chamamos de nosso momento “tique-taque do relógio”.

Via

Tradução e adaptação: Once Upon a Time Brasil – Não reproduza sem os créditos!



Comentários



Design: Isabella Sivic | Programação: Danielle Cabral