Próximo Episódio...
7x03 - “The Garden of Forking Paths”
jorge postou isto no dia 01 de março de 2016.

Amy Manson deu uma entrevista ao D23 onde falou sobre Merida e como foi participar de Once Upon a Time, leia:

Durante o hiatus, você parou para pensar o quão incrível essa oportunidade [de interpretar Merida] foi?

Talvez quando eu voltei para a Escócia no natal. Uma coisa é você estar na sua terra natal ao invés de tentar recriar o local, onde você está sozinha, só com seus pensamentos e memórias quando está filmando. Ficar com a minha família na Escócia, especialmente com meu pai – pelo que acontece com Merida na série – me fizeram muito agradecida por tudo. Ir para casa me deu a primeira oportunidade de pensar em tudo.

Nem preciso perguntar, mas você deve ser uma grande fã da versão da Merida feita pela Disney/Pixar. 

Sou sim! Ela é tudo, com aqueles cachos e tal. Se esse filme tivesse saído quando eu era criança, teria tido um grande efeito em mim. Ela só se torna valente, como diz o título, quando o medo de perder alguém em sua vida aparece, que é a mãe dela. Merida esquece tudo e deixa seu ego de lado e se torna uma jovem determinada e quer fazer o possível para salvar a mãe. Eu amo a Pixar em geral, e amo a cena em que ela ensina a mãe a pegar um peixe no rio.

A aparição de Merida em Once Upon a Time é muito importante, não só por que ela é a primeira da Pixar a ser chamada de princesa da Disney, mas a primeira princesa da Pixar a ter uma versão live-action. Deve ser incrivelmente gratificante ter a oportunidade de interpretá-la.

É sim. Merida fez uma grande reviravolta no arquétipo de princesa da Disney. Acho que é porque ela faz tudo por conta própria. Não é porque ela não escuta as pessoas, mas é porque ela é capaz de fazer as coisas e luta pelo que acredita, mentalmente e fisicamente, porque é assim que ela é e cresceu vendo isso acontecer. Ela cresceu com o pai, que a fez ser quem é, uma jovem independente. Sua educação é o que a faz única. Ela tem coração em sua manga, porque ela é da Escócia, onde você faz tudo sozinho e não precisa da ajuda de ninguém. Há um mantra que temos que diz que ‘você nasce a cargo da terra’ e você tem que lidar com as coisas. Eu acho que sua personagem se destaca, também, em Once Upon a Time, porque não é uma terra de fantasia e não são nos dias modernos. É apenas uma outra terra, única.

As princesas da Disney, por você ter crescido na Escócia, eram acessíveis para você da mesma forma que são para os moradores dos Estados Unidos?

Filmes da Disney eram, mas eu assistia coisas tipo Bambi. Eu escutava história do tipo princesas e fantasias do lugar em que cresci. Eu sou de Aberdeenshire, que é conhecida como o país dos castelos da Escócia. Passava férias com a minha família passeando pelos castelos, casas senhoriais, ruínas e paisagens. Aberdeen tem mais castelos do que qualquer outro lugar no Reino Unido, então eu usava o meu tempo livre para explorá-los uma vez que eles eram tão acessíveis. Você poderia se perder nos contos e histórias de fantasmas e ir para eventos noturnos em castelos e festivais durante o dia. É onde eu era capaz de deixar minha mente solta e sonhar com outros mundos e lugares.

Quando você foi escalada em Once Upon a Time, as expectativas dos fãs da série e Valente te preocuparam?

Sim, ainda mais no primeiro dia, filmando a primeira cena com Jennifer Morrison. Eu confundia as falas toda hora, mas falavam que estava tudo bem. Precisei de cinco tomadas para conseguir acertar e conseguir me concentrar, pensando em coisas tipo ‘Por que eu gosto disso?’ É por que eu amo fazer pesquisas, estar no set e a língua – é de onde vem o meu impulso para a cena. O que você diz determina quem você é, especialmente com Merida. Fazer essas coisas me deixou mais calma em interpretá-la.

Tem muitas coisas para amar na Merida: sua coragem, compaixão e habilidade com arco e flecha. O que você mais gosta nela?

Eu amo sua honestidade e sua atitude sobre fazer a coisa certa. Ela aprende muito. Merida é definitivamente a cargo da terra e eu queria capturar o coração da população escocesa com ela, e que sempre começa com a terra – que faz você quem você é. É a única coisa que podemos confiar na vida, uma vez que estamos todos em movimento, evoluindo e nos tornando o povo que somos. A estabilidade que temos é a terra, e a terra para mim é a Escócia. Ela tem uma atitude de “nunca desistir”, e ela sabe que há sempre alguém para ajudar. Não é sobre ela, é sobre ajudar os outros. Isso é o que eu mais amo sobre interpretá-la. Ela me ensinou muita coisa no ano passado.

Não consigo deixar de pensar que o povo da Escócia está muito orgulhoso de você e sua interpretação de Merida. 

Eu realmente espero que sim. É uma daquelas coisas, você sai na busca de um sonho e alguém te dá a chance de atuar e depois disso, você vai para os Estados Unidos. Agora que estou aqui, é uma benção que meu primeiro papel aqui seja de uma escocesa. Acho que é assim que todo mundo lá em casa se sente também, que posso interpretar um escocês e não condensar nada, por que somos criaturas animadas. Eu não sou a Dark Swan. Não estou confusa. Ela tem um caminho e um objetivo, que é salvar seus irmãos, daí ela vai ao próximo objetivo.

Você já era boa no arco e flecha antes da série?

Eu era péssima. Usei o arco de cabeça para baixo na primeira vez que segurei – não tenho certeza do que fiz. Mas quando comecei a aprender, eu gostei muito. Pedi uns dias para treinar antes de começar a filmar, para aprender com um arqueiro. Precisava de prática e repetição. Foi ótimo tê-lo no set para coisas como ‘Seus cotovelos estão muito levantados’ e já que você não pode mirar em alguém do elenco  ou equipe, afrouxe um pouco a corda, aí se você acidentalmente soltar, a flecha vai para o chão.

Se houvesse um competição de arco e flecha entre Merida e Katniss, de Jogos Vorazes, Merida ganharia, certo?

Sim! Acho que as duas seriam melhores amigas no mundo real. Mas sim, Merida ganharia.

Claro, a estréia da segunda metade da temporada de Once Upon a Time está chegando. Quando veremos Merida novamente?

Engraçado, fiquei sabendo hoje que Merida vai voltar no final da temporada. Talvez tenha a ver com dar a deixa para a próxima temporada. Você é o primeiro a saber! Começo a filmar no início de março.

Via

Tradução e adaptação por Once Upon a Time Brasil – Não reproduza sem os créditos!



Comentários



Design: Isabella Sivic | Programação: Danielle Cabral